Esôfago



Doença de Chagas

O acometimento esofágico do esôfago pela Doença de Chagas é muito freqüente no Brasil, principalmente no interior do país, atingindo níveis endêmicos. Trata-se de alteração neurológica do esôfago, ocasionando estreitamento da sua porção final e conseqüente dilatação do órgão, dificultando a alimentação de maneira progressiva. O tratamento mesmo em fases iniciais é cirúrgico e a videolaparoscopia tem sido largamente utilizada com excelentes resultados pós-operatórios.

Esôfago de Barret

Ocorre nos pacientes portadores de refluxo gastro-esofágico onde há uma transformação no tecido de revestimento do esôfago que, de certa forma, aumenta a incidência de tumores dessa região. Faz parte das indicações cirúrgicas para o tratamento cirúrgico do refluxo.

Hérnia de Hiato

A hérnia de hiato ocorre quando há um alargamento da porção diafragmática por onde passa o esôfago, permitindo que o estômago se projete para o tórax ocasionando o refluxo gastro-esofágico.  Com as novas medidas terapêuticas clínicas hoje em dia a cirurgia do refluxo tem sua incidência diminuída, mas na refratariedade desta o tratamento cirúrgico laparoscópico é o melhor método de correção da hérnia hiatal.
Tumores
   
Varizes esofágicas

Trata-se de uma complicação ao aumento da pressão venosa do esôfago, geralmente relacionada à cirrose do fígado. Na maioria das vezes causa sangramentos digestivos que obrigam os pacientes a procurar atendimento emergencial e tratamento endoscópico de urgência. Com os avanços no setor da endoscopia, é raro hoje em dia o tratamento cirúrgico desses casos. Obviamente, nos pacientes com dependência alcoólica a suspensão do hábito é mandatória.

Tumores

São tumores freqüentes do aparelho digestivo e infelizmente os malignos aparecem em maior incidência. Os fatores causais ainda não são reconhecidos, mas sabe-se que a ingesta alcoólica abusiva e o tabagismo estão relacionados ao seu aparecimento. O melhor método diagnóstico é a endoscopia digestiva alta e o tratamento de escolha é a ressecção do órgão.


COPYRIGHT © 2008 - Cirurgia Digestiva - Todos os direitos reservados - desenvolvido por: Luz Própria